Teologue .
Leia, questione, comente, participe!

A importância da amizade

O que vem a ser a amizade?





A amizade é uma relação afetiva entre indivíduos que, mesmo com as diferenças que têm entre si, possuem um sentimento positivo em comum; trata-se de um relacionamento social voluntário de intimidade, podendo ter diversas origens, entre elas, o meio em que as pessoas convivem (trabalho, colégio, faculdade, etc.). Pode existir entre homens, mulheres, irmãos, namorados, cônjuges, parentes, pessoas com diferentes vínculos. 
Na amizade deve existir um compromisso que envolve companheirismo, dedicação, lealdade, honestidade, fidelidade, etc.

Amizade nos dias atuais
Entretanto nos dias atuais convivemos com um fenômeno oriundo do avança da tecnologia: as amizades virtuais. Estas permitem o envolvimento entre pessoas que sequer se conhecem pessoalmente, ou que não possuem nenhum tipo de afeto entre si. São “contatos” que que utilizam esses canais, que podem até encurtar distâncias, mas que podem acabar contribuindo para o isolamento, pois a amizade não se cultiva “curtindo” uma foto ou pensamento, é preciso envolvimento e contatos mais profundos.
Assim, é possível então afirmar que as amizades baseadas em convivência e proximidade estão cada vez mais raras. As pessoas não têm interesse nisso. Afinal, por que alguém com a vida tão atarefada deixaria de lado aquela selfie com potencial de 500 “likes” para investir seu precioso tempo fazendo o seu amigo feliz?
Em nosso mundo individualista, se é para ter amigos, que seja os que possuam algo diferente a oferecer ou acrescentar, não os que precisam da nossa atenção, compreensão, cumplicidade - isso demanda esforço. 
É necessário ter dedicação para a manutenção de uma amizade, mas isso requer tempo, e isso é algo escasso nos dias atuais.

A amizade no meio Cristão
A amizade cristã deve ser alicerçada no amor, conforme definição dada pelo próprio Jesus Cristo: " Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos. Vocês serão meus amigos, se fizerem o que eu lhes ordeno. Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido." (João 15:13-15). Jesus é o exemplo puro de um verdadeiro amigo, pois Ele deu a sua vida por seus "amigos".
Eis uma grande oportunidade de fazer a diferença em meio ao individualismo em que vivemos: Em Filipenses 2:3-4 lemos: “Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos. Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros.”, sendo essas ações que se destacam em ser um amigo de verdade.
Amigos que unidos podem ser mais fortes e fazendo igrejas mais fortes, pois: “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se caírem, um levanta o companheiro; ai, porém, do que estiver só; pois, caindo, não haverá quem o levante. Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só como se aquentará? Se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; o cordão de três dobras não se rebenta com facilidade.”
Dessa forma, a amizade firmada no segundo maior mandamento deixado por Cristo (amor ao próximo como a si mesmo) é o desafio cristão que vivemos e podemos testemunhar dia a dia.

O que podemos fazer?
Mesmo entre os cristãos, existem dificuldades em conviver em amizade. Temos nossas “justificativas” para não nos envolvermos e muito menos nos doarmos pelos outros: trabalho, casa, faculdade, metas... Entretanto, às vezes é necessário colocar o ego e a razão de lado, não só para o crescimento do Reino, mas por uma sociedade mais forte. 
Mesmo sabendo que seria traído por um dos seus apóstolos, Jesus o respeitou e amou até a traição. Se Ele é o exemplo à ser seguido, o que estamos fazendo com os nossos amigos quando "entendemos" que estamos certos e eles errados?
Sejamos a diferença!
Amigos precisam estar juntos, ajudando um ao outro independente das circunstâncias, amigos devem dividir as cargas que possuem - assim o peso será menor, se estiverem juntos serão mais fortes até mesmo diante das adversidades: se um cair, o outro pode levantá-lo.
Então, um conselho prático para hoje é que possamos viver em grupo, juntos, com respeito as diferenças e unidade de propósito; com perdão pelas falhas e empatia pelas fraquezas; seguindo o exemplo de Jesus, amando seus amigos como a si mesmo e viver, não apenas uma amizade superficial, mas concreta. Testemunhando o amor de Deus através da sua vida e fazendo a diferença onde estivermos.

Estamos prontos?

Bibliografia
A SUPERFICIALIDADE DOS LAÇOS DE AMIZADE: A Gazeta do Povo (visitado em 20/04/2016 em http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/a-superficialidade-dos-lacos-de-amizade-5gbzn9e0lvvwgdws555c9fia6)
O QUE É A AMIZADE: Portal Significados.com (visitado em 12/04/2016 emhttp://www.significados.com.br/amizade/)
SAGRADA, Bíblia. Nova Versão Internacional.
João Paulo de Almeida Silva João Paulo de Almeida Silva Author Bacharel em Teologia (formado no ano de 2015 na Faculdade Teológica Batista de São Paulo). Membro da Igreja Evangélica Batista em Perdizes desde 2014.

Inscreva-se

Seguidores